Natureza Cósmica 3D – Exposição de Serigrafia e Vídeo Mapping, 14 Setembro às 18h

Em destaque

Programa em português:
18:00 – Abertura
18:30 – 19:00 – Brinde de boas-vindas
19:00 – 19:30 – Explicação da obram pelos autores
20:00 – Serigrafia ao vivo
20:30 – Bebidas e Aperitivo
21:00 – Momento musical
21:30 – Serigrafía ao vivo
22:00 – Convívio
23:00 – Encerramento

Paula Garrido Miranda (Santiago, 1983, Artista Plástica) e Ignacio Pérez Kenchington (Valparaíso, 1978, Diretor de Arte) formam uma dupla artística há dez anos, desenvolvendo um cruzamento inovador entre arte e tecnologia, o que os levou a apresentar seu trabalho artístico em cidades diferentes, incluindo Santiago, Nova York, Berlim, Auckland, Lima, entre outros. Os trabalhos e as instalações incluem impressão de tela fotográfica, colagem digital, pintura, chroma depth 3D, iluminação RGB, som e vídeo instalação. O trabalho envolve o espectador através de diferentes meios e técnicas incluídos nas instalações, que o situam no património natural do Chile e do continente Americano, criando uma experiência imersiva e um vínculo comas paisagens exibidas. Essa conexão com o natureza mais pura e mais elementar procura gerar consciência no espectador sobre o meio ambiente e apreservação do nosso território e do planeta.

Anúncios

Desenhos, Aguarelas e Guaches de ELVIS AFONSO – Abertura de Exposição, Domingo 1 Setembro

Em destaque

Elvis Afonso é formado em Artes Plásticas pela Faculdade de Belas Artes de São Paulo.  É artista visual, músico e professor universitário com larga experiência no ensino superior para os cursos de Artes Visuais, Publicidade e Arquitetura. Apresenta nesta exposição um conjunto de desenhos, aquarelas e guaches em pequeno formato, sendo o papel o suporte específico. O título refere-se à leveza do traço, da poesia da mancha livre e delicada e, efetivamente, da ação da cor sobre o espaço pictórico. São desenhos e aquarelas ou técnicas mistas que diretamente estão atrelados há um universo simbólico, em que os corpos em movimento, por vezes inteiros e por outros fragmentados, sugerem o esforço dos corpos em liberdade, do movimento comedido e sinuoso como num gesto último de ascensão e prazer. A cor em muitos momentos assume o controle em alguns trabalhos em que a composição, a organização espacial torna-se a tónica, produzindo efeitos e ambiguidades visuais.

Esta é a primeira exposição de Elvis Afonso em Portugal e marca também o início da colaboração regular do artista com o Centro InterCulturaCidade enquanto formador e animador de oficinas e cursos relacionados com a história da arte brasileira e diferentes técnicas artísticas, nomeadamente a xilogravura, a serigrafia e a monotipia, que serão anunciados já em Setembro próximo,

30 de Agosto – Sarau de Encerramento da Exposição “Vivências Cabo-Verdianas”

Em destaque

Já na próxima sexta-feira!

PROGRAMA
19h – Visita guiada à exposição, pelo autor
19h 30m – Projecção do documentário ” “, de Corsa Fortes, sobre a vida e obra do pintor António Firmino, com a presença do realizador e seguida de debate 20h 30m – Tocatina e Cok e Bafa (comes & Bebes à moda de Cabo Verde)

Vivências Cabo-Verdianas Sarau Cultural V

Em destaque

Os Saraus que assinalam semanalmente a exposição de pintura “Vivências Cabo-Verdianas, do artista plástico António Firmino começam a fazer parte das agendas. E vem aí o quinto, que promete. Venha e confira!

LOCAL; Espaço “A CooperativA” – Rua da Emenda, 72 ( junto ao Largo do Camões)

PROGRAMA
19h00 – Visita guiada à exposição, com António Firmino
19h30m – Tocatina e conversas sobre cultura cabo-verdiana, .
Entrada Livre

20h30 – Jantar Cabo-Verdiano –
Cardápio: Pastel de milho, Cachupa rica, mousse de manga, 1 bebida e café.
Contribuição solidária de 15 Interculturas. Mediante inscrição prévia por telefone (21 347 1886) ou email (info.interculturacidade@gmail.com)

Vivências Cabo-Verdianas, Sarau Cultural II

Em destaque

Ora cá está o segundo Sarau Cultural de dinamização da exposição “Vivências Cabo-Verdianas, do artista plástico António Firmino!
Desta vez propomos a exibição do documentário “Eugénio Tavares, Coração Crioulo”, do cineasta, também ele cabo-verdiano, Julio Silvão Tavares. Contará com a presença e comentários de António Firmino, autor da exposição e Marta Banasiak investigadora na área das literaturas africanas de língua portuguesa.

Programa 27 de Julho:
19h – Exibição do documentário “Eugénio Tavares, Coração Crioulo”
20h – Comentários ao filme e debate
ENTRADA LIVRE

20h30 – Jantar Cabo-VerdianoContribuição solidária de 15 Interculturas. Mediante inscrição prévia por telefone (21 347 1886) ou email (info.crlcoop@gmail.com)
Cardápio: Mandioca assada, Pudim de Peixe e Salada à Crioula, Goiabada com Queijo de Cabra, 1 bebida e café.

A exposição“Vivências Cabo-Verdianas pode ser visitada até 16 de Agosto, de segunda a sexta-feira das 15h às 20h e aos sábados das 15h às 19h.

Sinopse do documentário:
Eugênio Tavares, o poeta que melhor soube expressar os sentimentos da alma cabo-verdiana, é a figura central do documentário Eugénio Tavares – Coração Crioulo, de Júlio Silvão Tavares. O filme foi rodado na Ilha Brava, terra natal do poeta, escritor, músico e jornalista , na Praia, e em Lisboa. É um elogio à maestria com que Eugênio Tavares explorou na música e na poesia a trilogia Ilha, Mar, Amor, três objetos inseparáveis do seu pensamento poético-literário.

Ano: 2010 | Gênero: Documentário | Duração: 52 min. | País: Cabo Verde.
Direção: Júlio Silvão | Co-produção: Júlio Silvão/Silvão Produção, Filmes/ Comunidade dos Países de Língua Portuguesa – CPLP | Produzido com apoio do Programa DOCTV – CPLP

Vivências Cabo-Verdianas, Sarau cultural

Em destaque

Nos fins-de-semana, até 16 de Agosto, a exposição «Vivências Cabo-Verdianas» de António Firmino ganha mais vida. Música, cinema, poesia, debates e outras iniciativas de divulgação da cultura dos “dez grãozinho di terra” no “caminho di mar” aproximam mais a cidade-rio da “morabéza” crioula que de há muito a contagiou. Mas no próximo sábado dia 20 de Julho vamos mais longe, porque estará connosco a equipa do programa “Grandes Vozes” da Rádio Burela (Galiza) – município com uma significativa comunidade cabo-verdiana – o que muito nos orgulha. Cá vos esperamos!

PROGRAMA
19:00 – Visita Guiada à Exposição, por António Firmino
19:30 – Poesia cabo-verdiana, pelo ator Manuel Estêvão
20:00 – Momento Musical, por Luís Firmino e convidados
20.30 – “Cok e Bafa” (“comes e bebes” à moda de Cabo Verde)

pinA CooperativA Rua da Emenda, 72, 1200-170 Lisboa
A 5 minutos do Metro Baixa-Chiado

Abertura da Exposição Vivências Cabo-Verdianas de António Firmino

Em destaque

PROGRAMA

18:30 ABERTURA DA EXPOSIÇÃO 
Boas-vindas.
Visita guiada, a cargo do artista.

19:40 POESIA 
Leitura  de excertos do livro  “ Meu Recanto – As Espumas do Amor” , de José Moreno, pelo autor e convidados.

20:00 MOMENTO MUSICAL

20:30 JANTAR-CONVÍVIO CRIOULO 
Mediante inscrição prévia por e-mail ou telefone.
Contribuição solidária de 10 interculturas (inclui entradas, prato e 1 bebida)

LOCAL: A COOPERATIVA
Rua da Emenda, 72, 1200-170 Lisboa | Tel.: 21 347 18 89 info.crlcoop@gmail.com
De 12 de Julho a 16 de Agosto | Horário: 2ª feira a Sábado. 15h -19h

Sobre o artista:
António Firmino nasceu na cidade do Mindelo, na ilha de S. Vicente em Cabo Verde. É licenciado em Línguas e Literaturas Modernas na Universidade Nova de Lisboa e em Estudos Franceses pela Universidade de Toulouse. Possui ainda um mestrado em comunicação educacional multimédia, e duas pós-graduações na área educacional, obtidas em Inglaterra.Autodidacta, a sua pintura foi desde cedo muito marcada por uma forte relação com a terra e o imaginário de Cabo Verde. Está radicado em Portugal há alguns anos, onde tem efectuado diversas exposições e participado em inúmeras actividades culturais relacionadas com o universo das comunidades caboverdianas e lusófonas em geral.Amante da música tradicional da sua terra natal, presença assídua – quando não mesmo impulsionador – das sempre recordadas noites de serenata no Mindelo dos anos 70, acabou sendo enfeitiçado pela criatividade musical natural do ilhéu, passando ele próprio a compor e a tocar violão. Essa actividade suscitou-lhe ainda o mote para a sua pintura, a que chamaria mais tarde de “Serenata Mágica”.Está representado em diversas colecções privadas em Cabo Verde, em Portugal e em diversos outros países.

Mestres da Língua Portuguesa

Em destaque

“muitos rostos, muitas almas, unidos pelo que nos é comum: o mar.”
7 DE NOVEMBRO | 4ª FEIRA » 18:00 Biblioteca Camões, 109, Largo Calhariz 17, Lisboa Apresentação da Coleção Literária, por Jorge Chichorro Rodrigues, autor e coordenador. No âmbito da Semana do Livremente – 5 a 11 de Novembro – promovida pela da Junta de Freguesia da Misericórdia “A coleção “Mestres da Língua Portuguesa” nasceu graças ao mestre dos mestres, Fernando Pessoa. Eu estava a apresentar o livro ‘Era uma vez… Fernando Pessoa’, e ouvi-o perguntar, a partir do além, ‘por que não fazes com outros autores de língua portuguesa o mesmo que estás a fazer comigo, ou seja, por que não lhes dedicas um livro começado por ‘Era uma vez’? A princípio fiquei atordoado com esta proposta, estranhei-a, depois ela entranhou-se e comecei efetivamente a escrever uma sucessão de títulos que compõem a coleção. Como disse o próprio Pessoa: ‘Primeiro estranha-se, depois entranha-se’.” Neste momento a coleção está entranhada em mim e vai já para o 11º título. Tenho de agradecer ao meu “irmão” Pessoa, que me tem dado muito trabalho. Mas faço-o por amor, a ele e à língua portuguesa, que tem um carácter universalista. (….) O objectivo é dar a conhecer a todos, e aos mais jovens em particular, a riqueza da produção literária em língua portuguesa. Insere-se na ideia de Bernardo Soares, semi-heterónimo de Fernando Pessoa, que diz: “A minha Pátria é a língua portuguesa”. Outro objectivo é sensibilizar os falantes do Português, espalhados pelos cinco continentes, para a ideia de uma comunidade cultural e linguística baseada em muitos séculos de história. A coleção tem muitos rostos, muitas almas, unidos pelo que nos é comum: o mar.”
Jorge Chichorro Rodrigues, autor e coordenador da colecção.
Jorge Chichorro Rodrigues nasceu em Lisboa, em 19 de março de 1958. Depois de terminar a licenciatura como Tradutor-Intérprete, no ISLA (Instituto Superior de Línguas e Administração), fez o serviço militar e começou a dar aulas de Português, em Portugal. Passou depois pela Guiné-Bissau, também como professor de Português, e esteve no Brasil (São Paulo, Rio de Janeiro e Foz do Iguaçu) onde foi professor e guia turístico. De regresso a Portugal, voltou ao ensino público, licenciou-se em Línguas e Literaturas Modernas e fez um curso de mestrado defendendo a tese “Da Comunidade Luso-Brasileira à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa”, publicada pela Sociedade de Geografia de Lisboa. Tem vários livros publicados, de poesia, ficção e na forma de ensaio. Atualmente, está a publicar a coleção “Mestres da Língua Portuguesa” Fonte: entrevista publicada no “site” http://www.divulgaescritor.com

Ciclo sobre a Resistência Antifascista na Galiza

Em destaque

PROGRAMA

Dia 11

19:00 – Apresentação da reportagem televisiva: «A Guerra Também Foi Nossa», de Ana Luísa Rodrigues (jornalista, que estará presente), José Rui Rodrigues e Carla Quirino (imagem)

Dia 12

18:30 – Conferência: “Literatura, Arte, Compromisso: Escrever a Ditadura”, com Susana Arins

20:00 – Jantar Galego Republicano de 1936 * * mediante inscrição prévia (info. interculturacidade@gmail.com)

Dia 13

18:30 – Conferência: “Organização, mobilização e resistências na freguesia das Encrovas (Cerzeda)” , por David Fontán

19:30 – Recital Poético: Poesia de Intervenção em Portugal e na Galiza

 

Cabo Verde Aqui Tão Perto: Nova temporada de Cursos de Crioulo tem módulo inédito sobre letras de canções

Em destaque

A poucos meses do 10º aniversário do seu início pioneiro em Lisboa, os Cursos de Língua e Cultura de Cabo Verde do Centro InterCulturaCidade regressam com uma opção totalmente nova, dedicada ao estudo e interpretação do universo das palavras das canções crioulas de várias épocas. A direção dos cursos está, como habitualmente, a cargo do professor e artista plástico caboverdiano António Firmino.

OPÇÃO 1 – Introdução à Língua e Cultura de Cabo Verde
Realiza-se regularmente desde 2009, contando já mais de 10 edições.  Destina-se a qualquer pessoa que pretenda adquirir competências básicas para desenvolver a compreensão e expressão oral e escrita do crioulo de Cabo Verde, bem como um conhecimento mínimo da história e cultura do país. Preencha o  formulário de inscrição e escolha o horário no qual  gostaria de participar.

Informações adicionais e Formulário de Inscrição AQUI

OPÇÃO 2 – Análise e Interpretação de Letras de Canções de Cabo Verde
Trata-se de um módulo de 10 aulas, totalmente inédito, que utiliza como matéria de estudo a audição de temas musicais cabo-verdianos sugeridos pelos próprios alunos e a análise e interpretação das letras dessas canções. Resulta de conversas entre o professor António Firmino e alguns alunos de turmas mais recentes dos Cursos de Crioulo.  Destina-se a pessoas com conhecimentos básicos de expressão oral e escrita do crioulo de Cabo Verde.

 Informações adicionais e Formulário de Inscrição AQUI

Inscreva-se já e garanta a sua vaga!

Traga um amigo e beneficie de 20% de desconto na sua inscrição.
Para mais informações ou esclarecimentos, contacte: info.interculturacidade@gmail.com

Veja mais informações sobre os Cursos de Crioulo no Menu Cursos de Crioulo de Cabo Verde